sexta-feira, 20 de novembro de 2015

CONFERÊNCIA "Stress, Saúde Vs Doença" dia 4 de DEZEMBRO às 21h

CONFERÊNCIA
"Stress, Saúde Vs Doença"

4 de DEZEMBRO às 21h


CENTRO KAILAS - VISEU
Rua Alexandre Herculano, nº 562F 
Contacto: 92 774 14 10 / 93 789 33 18



Dias difíceis e de sofrimento (“stress”) que Vivemos!!!...
A vulnerabilidade hereditária, mais a preocupação com o futuro num tempo de incertezas, de um país que estabiliza a moeda mas aumenta o número de desempregados, ao mesmo tempo em que a qualidade de vida piora, em q1ue impera a influência das más notícias (violências, guerra, terrorismo…), onde predominam os medos do envelhecimento em más condições e do empobrecimento, além de uma alimentação inadequada, pouco lazer, falta de apoio familiar adequado e um consumismo exagerado.
 Todos são fatores pessoais, familiares, sociais, económicos e profissionais que originam a sensação de “stress” e do consequente desencadeamento de doenças, desde uma simples azia até à queda imunológica, que pode predispor a infeções e até a neoplasias.
São os grandes problemas da nossa vida que, de modo agudo ou crónico, nos lançam no ”stress”. Diversos pesquisadores notaram que a mudança é um dos agentes estressantes mais eficazes. Assim, qualquer mudança nas nossas vidas, tanto as boas quanto as más, têm o potencial de provocar “stress”. O “stress” ocorre, então, de forma variável, dependendo da intensidade da mudança, que pode ir desde a morte do cônjuge (que é o índice máximo na escala do stress) até as pequenas infrações de trânsito ou mesmo a saída para as tão merecidas férias.
Nos compêndios de patologia médica ainda não há uma definição para o “stress”. É o dicionário Aurélio que nos diz que o “stress” é "o conjunto de reações do organismo a agressões de ordem física, psíquica, infeciosa, e outras capazes de perturbar a homeostase" (equilíbrio).
O ”stress” corresponde a uma relação entre o indivíduo e o meio. Trata-se, portanto, de uma agressão e de uma reação, de uma interação entre a agressão e a resposta, como propôs o médico canadense Hans Selye, o criador do moderno conceito de ”stress”. O ”stress” fisiológico é uma adaptação normal; quando a resposta é patológica, num indivíduo mal-adaptado, regista-se uma disfunção, que pode levar a distúrbios transitórios ou a doenças graves, mas que, no mínimo, agrava as disfunções já existentes e pode desencadear aquelas para as quais a pessoa é geneticamente predisposta. 
Reconhece-se que o “stress” tem três fases, que se sucedem quando os agentes estressantes continuam, de forma ininterrupta, a sua ação:


  • A fase aguda
    Esta é a fase em que os estímulos estressantes começam a agir. O cérebro e as hormonas reagem rapidamente, e podemos perceber os seus efeitos mas, nesta fase, somos geralmente incapazes de notar o trabalho silencioso do “stress” crónico.
  • A fase de resistência
    Se o “stress” persiste, é nesta fase que começam a aparecer as primeiras consequências mentais, emocionais e físicas do “stress” crônico. Perda de concentração mental, instabilidade emocional, depressão, palpitações cardíacas, suores frios, dores musculares ou dores de cabeça frequentes são os sinais evidentes, mas muitas pessoas ainda não conseguem relacioná-los com o “stress”, e a síndrome pode prosseguir até à sua fase final e mais perigosa:
  • A fase de exaustão
    Esta é a fase em que o organismo capitula aos efeitos do “stress”, levando à instalação de doenças físicas ou psíquicas.

Nesta Conferência vamos abordar os temas acima bem como os fatores que podem ajudar perante a instalação do “stress”.


Data:   Sexta, 4 de Dezembro 2015 - das 21 às 22h30 

Local:  CENTRO KAILAS - Terapias Holísticas, Saúde e Bem-Estar
          Rua Alexandre Herculano, nº 562F - VISEU
Valor: 10,00€ 



Terapeuta*membro da Equipa do Projecto Kailas - Dr. Jorge Pestana
- Terapeuta Holístico Multidisciplinar | Podo-Reflexologia e Shiatsu (Diplomado) | Florais de Bach Níveis I e II | Uso complementar de Energias bio-fotónicas | Desintoxicações e Teste de Saúde com Diagnóstico Quântico por Ressonância Magnética | Certificado em Hipnoterapia Clínica pelo London College of Clinical Hypnosis | Prestador de serviços credenciado "AdvanceCare"(Shiatsu) | Formando em Naturopatia Completa e Terapias Complementares.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

08-Set-2015

Obrigado a todos os amigos e amigas que me prestigiam lendo as minhas publicações,.
Ultrapassamos as 14.000 visitas  e se forem seguidores recebem na hora a publicação.

 Obrigado e cumprimentos.








terça-feira, 2 de setembro de 2014

Cancro e Prevenção - PARTE 3


Ómega 3 e Ómega 6

Os ómegas são ácidos gordos ditos essenciais porque o nosso organismo não os produz, ficando dependentes da nossa alimentação.

Os ómega 6 favorecem o crescimento de células de gordura, promovem a robustez das células bem como a coagulação e a inflamação, em resposta às agressões externas, esta estimulação de células gordas (adipócitos) vem desde o nascimento, já os ómega 3 estão envolvidos no desenvolvimento do Sistema Nervoso e em tornar as membranas celulares mais flexíveis e na redução do processo inflamatório, limitam a produção exagerada dos adipócitos (contrapondo-se portanto ao papel dos ómega 6). 
O balanço / equilíbrio entre Ómega3 / Ómegadeveria ser de 1/1 mas desde 1950 que tudo foi alterado pela necessidade de atender à grande demanda alimentar, passou-se para a alimentação de bovinos e aves do pasto para o confinamento e uso de rações à base de cereais , trigo, milho, soja e outros, uns tamm transgénicos etc. 

O desequilíbrio foi notório, pois estes cereais não têm ómega 3 e o balanço na nossa ingestão passou  para 1/15 chegando mesmo a 1/40 em certos países!! 

Aconteceu o mesmo com o leite de vaca e derivados, que por necessidade da Indústria Alimentar em rentabilizar a produção, isto porque as vacas em condições normais, pastam na Primavera, quando a erva está crescida e produzem leite para amamentação das crias, durante alguns meses até ao final do Verão; esta erva, é riquissima em ómega 3, daí que o leite produzido com este tipo de alimentação também o seja, mas para se aumentar a produção de leite, confinaram as vacas leiteiras e passaram a alimentá-las com rações e o que é mais grave intoduziram na alimentação hormonas de crescimento a rBGH bovina que atua a nível das glandulas mamárias estimulando-as à produção mantida de leite ( simulacro artificial de amamentação constante) este processo 


 







Not Self, acarreta formação de gretas nos mamilos, com consequente mastite (inflamação) e também infecção, obrigando ao uso de antibióticos como o Clorofenicol e Tetraciclinas, já banidos mundialmente pela FDA e OMS, estes compostos não são eliminados pela pasteurização e ingerimo-los compulsivamente na alimentação diária, de leites e derivados. 
O processo de possivel oncogénese, pode perceber-se, pelo fato da Hormona ( uma somatedina) rBGH, estimular a produção endógena, nas vacas de IGF, também não eliminada no processo de UHT (Ultra Hight Temperature / pasteurização), acabando nós humanos, também por ingeri-lo, na 1ª parte deste trabalho, já a abordámos e sabe-se, tratar-se de uma substância cancerigena, estimula a produção de adipócitos levando a processos inflamatórios vários.










Este ciclo de modificação alimentar introduzido nas décadas 50 e 60, atingiu também aves e suínos...

 












Resumindo: estamos a ingerir mais ómega 6 do que ómega 3 com consequências imprevisíveis para a nossa saúde, 



Não admira, que após grande luta pela saúde , acabaram por retirar o Leite de Vaca e derivados da Pirâmide Alimentar, o que irá provocar um grande transtorno para a Indústria Alimentar ,  







Nós humanos, inteligentes, somos os únicos mamiferos que mamam da Vaca até ao final da nossa existência, tentem identificar um outro mamifero que o faça...








Fontes de consulta:
Saberes de Jorge Pestana
Dr. David Servan-Schreiber.
Dr.Andreas Moritz " Cancro Não é Uma Doença".
Drª. Maria Manuela Silvestre e Dr. Fernando Lidon, " Princípios de Alimantação e Nutrição Humana.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Cancro e Prevenção - PARTE 2



Continuação (2)

Linfedemas.

Dando continuidade ao tema e falando da alimentação, ou melhor da má alimentação e fatores desencadeantes do Cancro, sabe-se que 80%do Sistema Linfático, localiza-se no Aparelho Intestinal, tornando-o num grande centro de atividade Imunitária, como tamm se sabe ( e já iremos abordar um pouco mais sobre este assunto) que, é no Intestino Grosso  que são secretadas uma grande percentagem das Hormonas da Vida “Alegria” como por exemplo a Serotonina, dentre outras,  daí o chamarem-lhe tamm do 2º cérebro, acrescento tamm  que em Med. Chinesa o Intestino Grosso energeticamente e funcionalmente está em sinergia com os Pulmões , ambos são elementos “Metal”, á frente perceberemos um pouco melhor esta particularidade e porquê.
Como se originam os Linfedemas e porquê que uma alimentação descuidada ou não entendida como errada, pode tornar-se num grande perigo para nossa saúde originando a formação dos Linfedemas (Inchaços).
A linfa  gera-se como o plasma sanguíneo e é composto por toda a espécie de Toxinas, oxigénio, glicose, sais minerais, proteínas, vitaminas, hormonas, anticorpos, anti-anticorpos e glóbulos brancos.
O plasma sanguíneo passa por osmose dos capilares para o meio intersticial(entre células) passando a designar-se de Fluido ou Liquido Intersticial, por sua vez as células absorvem o que necessitam e libertam os metabolitos (resíduos metabólicos).
Cerca de 90 % deste fluido intersticial com os ditos metabolitos, retorna à corrente sanguínea em processo inverso, os restantes 10 %  formam a Linfa que é então composta por Todos os resíduos, ou seja o “Lixo”,menos o CO2; Ao absorverem estes produtos tóxicos, evitam a asfixia e consequente sofrimento celular e danos graves para as células, é portanto material potencialmente perigosos que deve ser filtrado e passar por processos de desintoxicação nos Gânglios Linfáticos (S.E.R.), estrategicamente situados em todo o Organismo, esta filtração e desintoxicação evita que o corpo inche e ganhe peso excessivo( Líquidos).
Percebe-se portanto a grande importância deste Sistema Linfático em manter o Corpo limpo, por sua vez o seu mau funcionamento, provocará “congestionamentos (inchaços/ infartos) ganglionares, pelo que descrevi podemos então entender que o sistema Linfático trabalha em estreita sinergia com o Sistema Imunitário, se funcionando bem, deixa o corpo /órgãos, limpo, livre de detritos, toxinas etc. que não sendo assim provocariam a estimulação do Sist. Imunitário para intervir sobre estas toxinas, detritos e  metabolitos… Not Self ( não reconhecidos como próprios), se o corpo estiver limpo o sistema Imunitário fica livre para trabalhos mais Nobres e Difíceis.
Praticamente todos os cancros são precedidos por um considerável congestionamento linfático prolongado, onde quer que a drenagem linfática se verifique menos eficaz e onde se manifestarão os primeiros Tumores Malignos, se forem várias as partes do corpo a sofrerem congestionamentos, podem desenvolver-se vários tumores, que felizmente em condições normais isto é se tivermos um bom e forte Sistema Imunitário, regridem espontaneamente, mas infelizmente, estamos todos submetidos a grandes situações de agressão como o Stress e a má alimentação quase que compulsiva, já que a maioria dos alimentos estão contaminados e os bons estão caros ( lei da selecção lamentavelmente, os de fracos poderes aquisitivos e os pobres estarão mais expostos), sono deficiente, exposição excessiva a aparelhos electromagnéticos, fazem com o nosso sistema Imunitário esteja enfraquecido de tanto trabalho e inibição por hormonas das defesas naturais, teremos assim maior facilidade em deixar que um Tumor assuma a sua “Imortalidade”. A questão mais importante  a ter em conta é “ONDE” começa realmente o Congestionamento Linfático e daí ao Cancro? São várias as respostas, nomeadamente as mais importantes são:
Regime Alimentar Fígado e Vesícula Biliar.
A diminuição de bílis por mau funcionamento Hepático com formação ou não de cálculos hepáticos e ou biliares, põe em causa o bom funcionamento do processo digestivo, em que alimentos não digeridos adequadamente, ficam sujeitos a decomposição e fermentação por bactérias(fauna intestinal e não só) destrutivas, permitindo a formação de quantidades importantes e nocivas de Aminas Carcinogénicas, substâncias tóxicas como a Cadaverina e a Putrescina, bem como outros produtos decompostos fermentados e putrefatos, que vazam para os canais Linfáticos Intestinais( recordar o que leu no inicio) e daqui para a mais volumosa estrutura linfática do corpo, O Canal Torácico e daqui para a sua Base, a “Cisterna do Quilo”, ampola linfática, em forma de bolsa oval, situada anatomicamente no abdómen um pouco acima do umbigo ( confidentemente onde se localiza o Grande Chácara  que é o Plexo Solar e rodeado pelos 5 gânglios do parassimpático).
Quando enfartado, “cheio” dá-se a Inflamação “ Linfedemas” a nível torácico e abdominal,, por excesso drenam as toxinas e todos os resíduos cancerígenos, e ainda os antibióticos que estão nas carnes e aves bem como as hormonas de crescimento destes animais, para o  Canal Torácico. O corpo tem de eliminar diariamente cerca de trinta mil milhões( isso mesmo leu bem, 30.000.000) de células mortas ou muito velhas, todo este congestionamento e vazamento causam inflamações seriíssimas, que se traduzem então no que já falámos os Linfedemas, que se irão traduzir em inchaços ( edemas ) nas mão e, pescoço, braços, pernas, tornozelos, rosto, pálpebras, inchaços a que vulgarmente chamamos de Retenção de Líquidos!
Todo este liquido com os seus detritos etc. cancerígenos, são drenados fisiologicamente, não há outra via, na grande Veia Subclávia Esquerda que pela Veia Cava entra no coração e daqui é impulsionado pela sístole para Pulmões e todas as partes do Corpo”Órgãos”, podendo-se então fixar nesses tecidos, fígado, rins, baço, etc. dando origem então a processos inflamatórios persistentes, que irão degenerar em tumores.
Neste momento podemos falar então da relação que a M.C. faz entre o Intestino Grosso e Pulmões, os intestinos podem pedir auxílio aos pulmões para ajudar na drenagem por canais próprios, dando origem a maior atividade secretória pelos pulmões e alergias, tosse produtiva principalmente ao acordar(levantar da cama), isto será uma sobrecarga para os pulmões enfraquecendo-os na sua principal função de ventilação oxigenativa, daí a uma insuficiência cardíaca é um passo, e ainda diferentes processos de infecções por germes oportunistas que com todo este muco crescem e multiplicam-se facilmente, tornando-se verdadeiramente patogénicos.
A reter:
O Canal Torácico ( Tubo de Esgoto) tem de eliminar 85 %  ou mais dos resíduos tóxicos,  não o conseguindo, estes retornam para todas as partes do corpo, mesmo as mais distantes, acabando por ficarem disseminados e retidos e aí promoverem alterações celulares por modificações de ADN e dando origem às células Oncológicas Tumores.
Então quando se fala de:
Obesidade, quistos ováricos, hipertrofia prostática, reumatismo articular, insuficiência cardíaca congestiva , zumbidos, enxaquecas, dores de cabeça constantes, cólon iritável, perda de memória e tantos outros distúrbios, estes são sempre precedidos de um congestionamento Linfático persistente, que deve ser rápida e convenientemente corrigido, a isto se Chama Prevenção Oncológica. Se estes distúrbios forem ignorados e persistirem, podemos pensar e afirmar que um dia o Tumor Aparecerá.

Continua.
Próxima abordagem: Aminoácidos Essenciais (ómega 3 e ómega 6).  e Alimentação

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Bom dia:
Na página Eventos poderá ver a comunicação sobre Palestra a realizar " Naturopatia x Oncologia.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Cancro e Prevenção



Existe um cancro adormecido em Todos Nós ! Já nascemos com códigos e células que se apresentam como que com defeito!. Como o nosso corpo tem mecanismos próprios e muito potentes de defesa, em condições ditas naturais “ Estado Hígido “, elas estão sempre controladas, há no entanto um dia em que podem ser estimuladas e crescerem de tal forma que se apoderam de um determinado Território, tecido, órgão, etc. nascendo assim um Tumor.

No Ocidente as estimativas são de que um em cada quatro pessoas morrerá de Cancro, Assustador! Mas 3 em cada 4, não morrerão; elas terão a sorte de que com os seus mecanismos de defesa e não Só, (adiante abordaremos mais detalhadamente estes outros fatores), entraram eficazmente em ação e detiveram a doença acabando por vir a falecer por outras causas que não de Cancro.

Todos temos um Organismo concebido para sermos saudáveis e felizes, este tem mecanismos de defesa poderosíssimos e naturais SELF ”, A nossa Imunidade. Cabe a cada um de nós usar corretamente estas potentes defesas que temos, cuidando de prevenir o desgaste ou anulação dos mesmos por diversas formas de estar!
O nosso estilo de vida irá decerto determinar o aparecimento mais ou menos precoce, ou não, do Cancro.



Por exemplo, na Ásia os cancros de cólon, mama e próstata, são entre 7 a 60 vezes menos frequentes que no ocidente, o que faz alterar esta estatística é o Estilo De Vida, a Alimentação e o uso milenar de substâncias Naturalmente Anti cancerosas.
Entretanto estudos demonstram que se estes asiáticos, por exemplo o estudo feito com um grupo de Japoneses que vieram para o ocidente, à terceira geração, apresentavam os mesmos índices de incidência de cancros semelhantes à nossa, o que mudou? O estilo de vida, a alimentação e perda cultural de uso das ditas substâncias.


 Há algo no nosso comportamento e forma de estar, que nos enfraquece e torna-nos mais vulneráveis.

Um cancro começa sempre pelo disparo “ gatilho” de um ou vários Processos Inflamatórios , Sim é Verdade!
Quantos mais processos inflamatórios, mantidos maior a probabilidade de estimular e Despertar a dita Célula Defeituosa.

O nosso Sistema Imunológico é fundamentalmente assente npo grupo sanguíneo da Série branca, os Leucócitos, mais precisamente na Série Linfócitária,  sugiro a  quem mais interesse tiver de ler o artigo que postei sobre Inflamação e Imunidade 

https://draft.blogger.com/blogger.g?blogID=1930367661356154908#editor/target=post;postID=160024069532944324;onPublishedMenu=posts;onClosedMenu=posts;postNum=13;src=postname

Quando um cancro é “despertado” todo o organismo entra em combate em batalha acirrada num Jogo de vida ou Morte.

As células defeituosas agora cancerosas, atuam como verdadeiros mercenários armados que vagueiam por todo o nosso organismo.
m “genes”, especiais que tal como os guerrilheiros , escapam aos mecanismos de controlo dos tecidos saudáveis . Estes códigos “ genes “ dão-lhes Imortalidade, ignorando completamente e inteligentemente as ordens dadas pelos seus vizinhos(células/tecidos) que alarmadas com o seeu crescimento acelerado, lhes ordenam que parem de crescer e de se multiplicarem, Qual Quê!?, pelo contrário, criam uma Inflamação local que estimula ainda mais o crescimento canceroso invadindo Todos os territórios adjacentes.

Apropriam-se dos vasos sanguíneos destes tecidos obrigando-os a proliferarem (é a “Angiogénese”), para lhes fornecer mais oxigénio e nutrientes necessários ao seu crescimento, até se tornarem um verdadeiro Tumor agora já bem visível.










Tal processo pode não acontecer quando a Nossa Imunidade é forte e se mobiliza para fazer frente.

- Quando o nosso organismo é saudável e se recusa a criar a Inflamação sem a qual não conseguem se desenvolver e iniciar a Invasão de novos territórios.

- Quando os nossos vasos sanguíneos se recusarem a reproduzir-se por si ou por outro motivo
(como por exemplo, substâncias que possam bloquear o processo angiogénico), e não forneçam os nutrientes necessários para o seu crescimento.
- Se todos estes mecanismos forem vencidos então teremos um cancro e aí só realmente métodos exógenos mais agressivos como a Quimioterapia e ou Radioterapia podem fazer a diferença.
No entanto os três pontos acima enunciados dependem do nosso modo de encarar a vida, a utilização de uma alimentação adequada, protegermo-nos dos desequilíbrios do meio ambiente que desde 1940 desenvolveram e impulsionaram a Epidemia Oncológica, poder intimamente reconhecer as feridas psicológicas, que alimentam os mecanismos de falha imunológica permitindo a instalação de quadros de imunodeficiência ou de imunodepressão, que alimentam os mecanismos biológicos do aparecimento e desenvolvimento do cancro, como gatilhos das tais células defeituosas e sem defesas apropriadas, criar um relacionamento com o nosso corpo mais adequado e que possa estimular o sistema Imunitário e reduzem os processos inflamatórios causadores principais do aparecimento do cancro.

Falando em alimentação nas teses oncológicas já se sabe perfeitamente que existem alimentos chamados de Promotores ( contribuem para o crescimento do cancro) e os Anti-Promotores que fazem abrandar, e na balança o cancro ganha, quando os Promotores são em maior quantidade do que os Anti-Promotores. Os Açucares refinados por exemplo , aumentam a IGF ( Insulin Grow Factor)
ou Somatedina, cujo papel consiste em estimular o desenvolvimento de células, um tipo de hormona usada para que as vacas produzam mais leite, esta IGF, molécula estimulada pela insulina, promove a inflamação sendo um bom alimento para a célula tumural. 

Picos de Insulina x IGF, estimulam diretamente o desenvolvimento das células cancerosas como facilitam a invasão destas para os tecidos.



Fica portanto perfeitamente entendido que o recomendável é não ingerir Açucares Refinados, Farinhas Refinadas, evitando-se assim os referidos aumentos bruscos da Insulina e IGF.
Já está por exemplo provado, que basta aos adolescentes com Acne, pararem de usar estes açucares e farinhas, que o acne desaparece.
 
 









Outro exemplo, que é por todos nós tolerado e aceite com alguma naturalidade, são os xaropes de milho ou de outros cereais?!!... parece inofensivo porque ouvimos e entendemos que “ milho” = natural, mas é precisamente o contrário, o nosso organismo não sabe lidar com esse açúcar, deixa de poder ser tratado pela insulina que produzimos e portanto não é metabolizável, tornando-se um elemento Not Self e portanto Tóxico, que irá circular no nosso organismo, sabendo que todos os produtos tóxicos irão parar à linfa e consequentemente ao canal Toráxico e Cisterna do Quilo entupido e criando inchaços e processos inflamatórios…À frente abordarei melhor este processo que pode originar os Linfedemas.

...
CONTINUAÇÃO EM BREVE...
Fontes de consulta:
Saberes de Jorge Pestana
Dr. David Servan-Schreiber.
Andreas Moritz " Cancro Não é Uma Doença".
Drª. Maria Manuela Silvestre e Dr. Fernando Lidon, " Princípios de Alimantação e Nutrição Humana.